Sua bagagem foi perdida. Então um estranho amável veio em seu auxílio

Nota do editor – Inscreva-se para Desbloqueie o mundo, Boletim semanal de viagens da CNN. Receba notícias sobre a abertura de destinos, inspiração para aventuras futuras, além das últimas novidades em aviação, comida e bebida, onde ficar e outros desenvolvimentos de viagens.

(CNN) – Fazia sete dias que ela desembarcou em Nova York e a bagagem de Hana Sofia Lopes ainda estava perdida.

Todas as manhãs, Hana Sofia telefonava para a companhia aérea para obter atualizações e encerrava a ligação ficando cada vez mais frustrada e ainda sem bagagem.

“Aqui estou em Nova York, sem nenhuma roupa além da que usei no voo. Sem sapatos. Sem escova para o cabelo. Sem maquiagem. Sem meias. Nada. Só eu e minha bolsa”, diz ela. Viagens CNN.

Hana Sofia, uma atriz luxemburguesa de origem portuguesa de trinta e poucos anos, fez escala em Nova Iorque em outubro de 2022 para se encontrar com uma amiga. Seu ponto final foi o Canadá, onde ela estava iniciando a produção de um filme.

Ao chegar a Montreal, Hana Sofia deveria participar de um evento de prestígio da indústria, onde se encontraria com lendas do cinema e com o primeiro-ministro de Luxemburgo, Xavier Bettel. Com sua roupa cuidadosamente planejada aparentemente perdida para sempre, Hana Sofia comprou um vestido de última hora em Nova York e voou para o Canadá.

Após pousar em Montreal, Hana Sofia foi direto ao balcão de informações da companhia aérea para registrar pessoalmente sua reclamação de bagagem.

“Eu estava realmente tipo, ‘Sabe, eu vou explodir'”, lembrou ela. “Mas, por outro lado, também sou um iogue, então também acredito em karma.”

Hana Sofia sabia que sua bagagem perdida – extraviada em algum lugar na rota da Europa para os Estados Unidos – não era culpa de um funcionário do aeroporto no Canadá. Então, aproximando-se do balcão, ela controlou sua raiva.

“Eu apenas começo dizendo: ‘Olha, não há nada pessoal no que vou dizer. É realmente apenas contra a sua empresa, contra a empresa para a qual você trabalha'”, lembrou Hana Sofia.

Enquanto falava, a frustração de Hana Sofia não transparecia em raiva, mas em lágrimas, e ela se emocionava ao revelar os detalhes.

Hana Sofia passou uma semana em Nova York sem a bagagem.

Cortesia de Hana Sofia Lopes

Do outro lado do balcão do aeroporto estava Azalia Claudine Becerril Angulo, funcionária aeroportuária de meio período na casa dos vinte anos que viveu em Montreal a vida toda.

Azália ouviu a história e se pegou imaginando como se sentiria se fosse ela a estranha que chorava.

“Ela estava muito triste, com raiva também, e eu entendi o porquê”, disse Azalia à CNN Travel.

“Eu queria ajudá-la. Normalmente as pessoas são rudes e muito agressivas. Ela era diferente.”

Azalia procurou o número de referência da bagagem perdida, mas não era uma boa notícia – a tela mostrava que a mala estava em Frankfurt, na Alemanha.

Ao ouvir isso, Hana Sofia desanimou.

“Estou aqui para rodar um filme e amanhã há uma recepção com o primeiro-ministro do Luxemburgo, que é o meu país de origem”, explicou. “Não tenho nem maquiagem para colocar no rosto. Nem creme para o rosto. Não tenho nada.”

Azalia afastou-se do computador.

“Espere, você precisa de maquiagem? Eu sou uma maquiadora, posso fazer maquiagem para você”, ela ofereceu.

Hana Sofia ficou completamente surpresa, mas Azalia continuou, explicando que quando não estava trabalhando no aeroporto, era maquiadora profissional.

“Se você quiser, posso ir ao seu hotel à tarde e fazer seu cabelo e maquiagem para que você possa comparecer à sua recepção”, disse ela. “Se eu fosse você, eu surtaria também. Então eu realmente quero fazer isso de graça.”

Ao mesmo tempo intrigada e emocionada, Hana Sofia concordou e as duas mulheres trocaram números.

Azalia diz que não teve reservas em ajudar Hana Sofia.

“Eu realmente confiei nele”, diz ela. “É realmente sobre a vibração dele e a conexão que tínhamos.”

Hana Sofia sentia o mesmo.

“Senti pela forma como ela falava e também pela forma como se comportava que ela era muito, muito honesta”, diz ela sobre Azalia.

Forme uma conexão

amizade perdeu bagagem3

Aqui está Azalia no quarto de hotel de Hana Sofia com sua bolsa de maquiagem.

Cortesia de Hana Sofia Lopes

No dia seguinte, Azalia chegou ao hotel de Hana Sofia e, quando Azalia começou a trabalhar, as duas mulheres começaram a conversar sobre suas vidas.

Hana Sofia desabafou sobre como estava nervosa e animada com a recepção daquela noite, enquanto Azalia explicou como foi dividir seu tempo entre o aeroporto e a carreira de atriz, maquiadora.

Eles alternaram entre francês, inglês e espanhol – ambas as mulheres são fluentes em vários idiomas.

“Enquanto ela se maquiava, era muito natural”, diz Hana Sofia. “Não senti como se estivesse encontrando alguém pela primeira vez. Senti como se estivesse encontrando uma velha amiga, o que é uma loucura, porque a conheci no dia anterior, mas estávamos conversando muito.”

Como atriz, Hana Sofia passa muito tempo na cadeira de maquiagem. Ela sabe o que gosta e o que não gosta, mas adorou o visual de Azalia.

“Ela fez um ótimo, ótimo trabalho”, disse ela.

A única hesitação de Hana Sofia foi a insistência de Azalia em fazer o serviço gratuitamente. Mas Azália estava decidida.

“A maquiagem para mim é uma arte, é mesmo uma paixão”, diz Azalia. “Portanto, não é sobre o dinheiro. É só porque eu realmente gosto que a pessoa se sinta bem e feliz.”

Para completar, no mesmo dia, Hana Sofia teve notícias da companhia aérea. Afinal, sua bolsa perdida não estava em Frankfurt. Ele havia sido encontrado e estava a caminho de seu hotel em Montreal.

Naquela época, Hana Sofia diz que sentiu que Azalia era uma verdadeira fada madrinha.

“Ela não só é uma grande humana, como também faz o seu trabalho muito bem porque conseguiu encontrar a minha bagagem”, explica Hana Sofia.

Um amigo em Montreal

Corta para os dias atuais e Hana Sofia está de volta à Europa para as férias. Ela voltará a Montreal para filmar no início do ano, quando planeja encontrar Azalia para jantar e beber.

As duas mulheres mantiveram contato e trocam mensagens regularmente.

“Ela tem uma amiga em Montreal”, diz Azalia sobre Hana Sofia. “Qualquer coisa que ela precisar, eu estarei lá.”

As duas mulheres dizem que sua conexão improvável ilustra a importância da franqueza e da empatia, especialmente no aeroporto, onde as pessoas costumam ficar estressadas e focadas em sua própria jornada.

“As pessoas têm que ser um pouco mais compreensivas do que quem está à sua frente, elas não têm controle sobre o que aconteceu”, diz Azalia. “Portanto, se eles forem pacientes e realmente calmos, a pessoa na frente irá ajudá-lo da melhor maneira possível.”

“Não é sobre maquiagem. Claro, se eu não tivesse maquiagem, não é o fim do mundo”, diz Hana Sofia.

“É muito mais sobre o quão pouco fazemos essas coisas. Não paramos com muita frequência para pensar sobre o que a outra pessoa pode estar sentindo ou como a outra pessoa pode estar passando por algo. Vamos apenas fazer nossas próprias coisas e nós não dá a mínima, infelizmente é assim. E na situação dela, ela realmente não fez isso. E isso é extraordinário.

Imagem do topo: Hana Sofia Lopes, de frente, fotografada depois de Azalia Claudine Becerril Angulo, de costas, se maquilhar em Montreal. Crédito: Hana Sofia Lopes