Giroud iguala o gol de Henry pela França na vitória sobre a Austrália

A França mostrou que pode ficar sem seu principal atacante na Copa do Mundo.

Kylian Mbappé marcou um e preparou o segundo dos dois gols de Olivier Giroud para ajudar o atual campeão a vencer a Austrália por 4 x 1 na terça-feira.

Giroud, que não marcou na última Copa do Mundo, igualou o recorde nacional de Thierry Henry de 51 gols com um cabeceamento após cruzamento de Mbappé aos 71 minutos.

Momentos antes, Mbappé cabeceou um cruzamento de Ousmane Dembele da direita para iniciar esta Copa do Mundo ao terminar em último – com um gol. Ele se ajoelhou com uma mão atrás das costas e o dedo na testa em mais comemoração.

“Não se trata apenas de perseguir recordes, mas do que ele sempre faz em campo”, disse o técnico francês Didier Deschamps. “Ele é um jogador muito importante para nós.”

Deschamps brincou que Mbappé agora pode se tornar ainda mais mortal.

“Ele sempre sonha em marcar de cabeça, então, se começar a fazer isso, será ainda mais perigoso”, disse Deschamps com um sorriso. “Eu sabia que ele estaria pronto esta noite porque é a competição dele.”

Craig Goodwin colocou a Austrália na frente quando devolveu o cruzamento do ala Mathew Leckie aos nove minutos. O meio-campista francês Adrien Rabiot empatou com uma cabeçada poderosa aos 27 minutos e marcou o primeiro gol de Giroud logo depois.

A França estava jogando sem o lesionado Karim Benzema, que foi descartado da Copa do Mundo na semana passada.

Forasteiro da Tunísia atrai Dinamarca

A Tunísia empatou em 0 x 0 com a Dinamarca, semifinalista da Eurocopa, na Copa do Mundo nesta terça-feira.

Três horas depois de a Arábia Saudita vencer a Argentina de forma chocante – e diante de um estádio quase lotado de torcedores tunisianos -, foi mais um grande resultado para duas das quatro nações árabes que disputam a primeira Copa do Mundo no Oriente Médio.

A Tunísia provavelmente merecia mais, mas uma defesa especializada do goleiro Kasper Schmeichel pouco antes do intervalo ajudou a Dinamarca a preservar o empate.

O atacante dinamarquês Mikkel Damsgaard, à direita, luta pela posse de bola com o tunisiano Naim Sliti no empate em 0 x 0 na terça-feira. (Laurence Griffiths/Getty Images)

Schmeichel ergueu a mão para desviar um chute de Issam Jebali, que joga pelo Odense na Dinamarca.

A partida marcou o retorno de Christian Eriksen a um grande torneio menos de um ano e meio após sua parada cardíaca com a Dinamarca na Euro 2020.

Assumindo sua posição habitual de armador, Eriksen fez um perigoso chute de longa distância a gol no segundo tempo que o goleiro tunisiano Aymen Dahmen teve que se defender.

A Tunísia enfrentará a Austrália no sábado pelo Grupo D e a Dinamarca enfrentará a atual campeã França no mesmo dia.

PK de Lewandowski defendeu e empate México-Polônia

A tentativa de pênalti de Robert Lewandowski no segundo tempo foi interrompida pelo goleiro mexicano Guillermo Ochoa, deixando a Polônia se contentando com um empate em 0 x 0 na Copa do Mundo na terça-feira.

Foi a primeira falta de Lewandowski pela seleção nacional. O maior artilheiro da história da Polônia, com 76 gols, continua sem nenhum gol na Copa do Mundo.

O atacante polonês recebeu o pênalti após revisão do VAR, depois que Hector Moreno colocou as mãos na camisa e a puxou para baixo. Ochoa, jogando em sua quinta Copa do Mundo, saiu gritando de alegria após sua paralisação, levando a multidão aos gritos de “Memo!”

Enquanto o México dominava a bola, o goleiro polonês Wojciech Szczesny defendeu os três chutes a gol do El Tri.

O empate sem gols foi bom para a Argentina, que foi derrotada pela Arábia Saudita por 2 a 1 na partida anterior do Grupo C. Os argentinos, comandados por Lionel Messi, eram amplamente vistos como os favoritos à qualificação.

O Catar fez história quando a francesa Stephanie Frappart se tornou a primeira mulher a arbitrar uma partida masculina da Copa do Mundo, servindo como a quarta árbitra no confronto do Grupo C entre Polônia e México.