Anthony Taylor diz que deu um soco no rosto de Dillon Danis: ‘Ele escapou impune por tantos anos’

Lutador e boxeador de MMA Anthony Taylor ganhou as manchetes depois de bater Dillon Danis na cara em um estacionamento após a pesagem Misfits Boxing x DAZN Series 003 na última sexta-feira em Austin, Texas.

Danis entrou com KSI durante um olhar improvisado e as coisas ficaram loucas com contato feito e bebidas jogadas fora antes de ele ser separado. Pouco depois, surgiu um vídeo de Taylor caminhando até o estacionamento para desafiar Danis para uma luta e depois de socar um grupo que tentava separar os dois, Taylor acertou uma mão direita viral no rosto de Danis.

Em entrevista ao MMA Fighting, Taylor explicou porque tomou a decisão de enfrentar Danis e revelou que a estrela do jiu-jitsu não só incomodou as redes sociais e boxeadores influentes, mas também os jornalistas que cobrem o evento. .

“Dillon Danis, que acabou de entrar, era apenas um valentão”, disse Taylor ao MMA Fighting. “Ele desconta nos jornalistas, além de ser duro com os companheiros de MMA, ou com quem quer que esteja. Mas ele estava apenas agindo duro, agindo como se não pudesse ser tocado porque, ‘Eu sou um campeão mundial de jiu-jitsu, ninguém vai lutar comigo.’

“Então ele vem e faz suas coisas com KSI, vira o chapéu ou dá um soco na cara dele, joga café e foge. Tipo, cara, não vá a um evento do YouTube tentando intimidar outros lutadores, especialmente YouTubers que não têm nenhuma experiência legítima de luta. Eles aprendem a lutar. Chama-se evento do YouTube, não venha e tente ser um valentão. Você não vê Jon Jones tentando intimidar os YouTubers.

“Peguei isso em minhas mãos para dizer algo. Durante anos, ninguém disse ou fez nada para Dillon, e ele se safou por tantos anos fazendo isso com Logan Paul, Jake Paul, Khabib, todos aqueles [people], e ele fugiu com isso. Não venha a um evento, tente ser um valentão, pressione os jornalistas, porque agora eu vou te ligar. Você quer lutar contra YouTubers e boxeadores, lute comigo. Eu também sou um lutador de MMA. O que há de novo? Foi assim que saiu do controle.”

Taylor competiu no círculo quadrado três vezes em 2022, indo 1-1 e lutando sem decisão sob as regras do show no recente evento de boxe Floyd Mayweather x Deji – uma luta que MMA Fighting marcou 40-36 para Taylor contra Jack Fincham.

Depois de ver como Danis agiu na pesagem e criar uma escaramuça com KSI, Taylor se cansou.

“Dei um empurrãozinho com a mão esquerda, ele tentou me acertar com um jab rápido, dei meu jabzinho de esquerda, ele tentou me acertar, foi aí que eu chutei. ele tropeçou – 50 metros para trás, baby. Pow”, disse Taylor. “Se não fosse por aquele caminhão, ele teria caído.

“Mas, nunca devemos recorrer à violência, senhoras e senhores. Não recorra à violência porque nem sempre é assim que se recorre às coisas. Eu poderia ter me sentado e conversado com ele: ‘Ei, Dillon, venha sentar comigo. Vamos bater um papo e tomar um café. Mas em vez disso eu disse foda-se, vou bater em você com um overhand de direita, cara. Eu tinha que deixar o mundo saber. Tenho filhos que vêm até mim e dizem: “Obrigado por seu serviço. O que? Nunca servi no exército. “Não, pelo que você fez com Dillon Danis. »

O soco parecia ter sido do próprio Taylor, mandando Danis alguns passos para trás em um caminhão estacionado no estacionamento. Embora ele parecesse ter caído com força, Taylor diz que não caiu com impacto total.

“Eu peguei 30 por cento”, disse Taylor. “Peguei no finalzinho da direita, tipo bem no finalzinho. Não é como se eu tivesse entrado lá onde ele pegou o chicote completo.

Danis, que está sob contrato com o Bellator, deve voltar à ação para enfrentar KSI no evento Misfits Boxing em janeiro – uma luta que Taylor compara a Jake Paul x Jake Paul. Ben Askren porque “a gente sabe que resultado vai dar”.

A situação com Taylor não é a primeira vez que Danis se envolve em algum tipo de briga este mês, já que depois UFC 281 em Nova York, ele conversou com Nate Diazo que levou um dos membros da banda de Danis a levar um tapa.

Taylor diz que o incidente levou os promotores do evento de boxe – que contou com ex-pesados ​​do UFC Greg Hardy derrotando Hasim Rahman Jr. – pedindo-lhe que não comparecesse, o que ele entendeu e concordou. Taylor espera que o breve encontro com Danis leve a algumas mudanças.

“Foi a primeira vez que o vi em geral”, explicou Taylor. “Eu não me importo com o que Dillon Danis faz, ele é um troll. Mas não é como se KSI ou qualquer um daqueles outros caras se aproximassem de Dillon na rua, porque ele os torceu em um pretzel e os sufocou ou quebrou seu braço.

“Ninguém queria desafiá-lo assim, exceto eu. Eu estava pronto para arcar com as consequências. Poderia ter sido uma situação ruim ali. Poderia ter sido uma situação muito ruim depois que eu bati nele. Graças a Deus, não houve más repercussões sobre isso.